20 de fev de 2014

Rumor do dia: detalhes do funcionamento da Cortana, a assistente de voz do Windows Phone 8.1

Rumor por rumor, vamos aos poucos conhecendo o que acreditamos que possa ser a Cortana, assistente de voz do Windows Phone 8.1 que não por acaso tem o mesmo nome (e, talvez,mesma voz) da personagem de Halo. Hoje, temos algumas informações de como ela poderá funcionar na prática.
The Verge afirma ter conversado com fontes confiáveis da Microsoft para obter esses detalhes. A princípio, ela irá substituir a pesquisa do Bing, que é meio que uma mistura do Google Now com a Siri, e será um ícone colorido de acordo com o tema escolhido pelo usuário.
O tal ícone será animado (à imagem e semelhança da própria Cortana, talvez?) e terá uma personalidade “visível”, não apenas audível, como a Siri: suas emoções poderão variar de acordo com a pesquisa feita, e há animações para quando estiver falando e pensando.
53453-halo-4-cortana-256389
A base de dados utilizada por Cortana virá de diversos serviços, como o Bing e o Foursquare, entre outros. Mais informações ainda virão de um recurso chamado Notebook, que permite ao dono do aparelho selecionar que informações quer compartilhar com Cortana e, assim, garantir sua privacidade. É nele que Cortana irá armazenar o que aprender sobre o usuário, e ele poderá deletar as informações, se desejar.
Ela também poderá interagir com você mais do que os assistentes de voz o fazem hoje. Isto é, além de responder suas perguntas, ela poderá te chamar pelo nome e tomar a liberdade de perguntar se você precisa de ajuda, lhe fazer alertas e comunicar de lembretes, além de ler algumas mensagens e emails que forem recebidos; se contiverem coisas como “nos vemos amanhã às oito”, ela pode sugerir fazer uma anotação na agenda.
Se não quiser ser incomodado, claro, também será possível pedir para que ela não fale nada em determinados horários e situações.
Não há mais informações sobre a abertura da Cortana para outros aplicativos além dos já instalados de fábrica, mas, para ser uma assistente tão inteligente quanto ela parece, é essencial que ela tenha acesso a outros apps. Também fica a dúvida de como ela irá reconhecer a voz: se não trabalhar com frases naturais, fica difícil utilizá-la no dia a dia.