22 de fev de 2013

Killzone: Shadow Fall


Killzone: Shadow Fall, o primeiro game da famosa série a chegar ao PlayStation 4. E mais do que simplesmente revelar o título, o estúdio mostrou algumas cenas e deixou claro o potencial do novo console.
Como pode ser visto no vídeo acima, os ambientes mais claros são o principal ponto de destaque. Ao contrário dos cenários escuros e sujos de seus antecessores, Shadow Fall traz um mundo muito mais limpo e definido. A ideia é deixar de usar a escuridão para maquiar a falta de detalhes em construções e demais estruturas ao seu redor, fazendo com que tudo salte aos seus olhos em um nível incrível de detalhes.

Exemplo disso é a grande quantidade de tomadas aéreas que mostram que boa parte dos prédios possui a superfície espelhada, o que representa um salto incrível em relação ao que o PS3 é capaz de fazer em termos de efeitos de iluminação. Repare na qualidade dos reflexos. Tudo é muito realista e impressionante.
Em termos de material apresentado, Killzone: Shadow Fall também não decepciona. Conforme explicado, o jogo se passará 30 anos após os eventos de Killzone 3, e você controlará um novo personagem, identificado apenas como um Shadow Marshal — o que deve ser algum tipo de força militar.

Além disso, teremos um novo tipo de sociedade sendo apresentada, com os Vektans vivendo em um ambiente futurista, enquanto os Helghast são marginalizados e separados por um enorme muro — repare no canto duperior direito da imagem acima. A bagunça começa quando um grupo rebelde atravessa essa divisa e realiza ataques terroristas no “mundo ideal” dos Vektans. Tanto que a própria produtora afirmou que, mais do que nunca, a linha entre o certo e o errado não será tão clara quanto se espera. 





PlayStation 4 surpreende


Mesmo com hardware modesto, PlayStation 4 surpreende – e mostra jogos com visual incrível




O console foi anunciado dia 20 de fevereiro num evento da Sony, que começou com certa apreensão. Durante os primeiros 50 minutos, a empresa mostrou o joystick do PlayStation 4 (muito parecido ao atual, exceto por um pequeno touchpad e pelo botão Share, que serve para compartilhar clipes do game que você está jogando) e algumas novidades interessantes, porém não empolgantes – o PS4 liga instantaneamente, tem um serviço online bem melhorado e permite usar o console portátil PlayStation Vita como segunda tela.
O hardware do PlayStation 4, que já havia vazado e foi parcialmente confirmado, é: processador AMD “Jaguar” com oito núcleos (supostamente a 1,8 GHz) e 8 gigabytes de memória RAM. O chip de vídeo é equivalente a um AMD Radeon 7850, capaz de executar 1,8 teraflops. Ou seja: um conjunto bom, mas não melhor do que um PC top de linha. Pelo contrário, até (a velocidade individual de cada núcleo é baixa, e a Radeon 7850 é apenas a quinta placa mais rápida na linha AMD). Em tese, o PS4 não seria capaz de fazer nada que um PC já não possa fazer. Era isso, mais a demora em mostrar os games propriamente ditos, que gerava o clima de apreensão. O PS4 iria decepcionar?
Mas aí, finalmente, veio o primeiro jogo: o shooter futurista Killzone: Shadow Fall (selecione a opção 720p para ver o vídeo em melhor qualidade). Ele mostrou um visual realmente incrível, com gráficos nunca vistos em um jogo. Repare na quantidade de elementos independentes (prédios, veículos, pessoas), no tamanho dos cenários, na quantidade de efeitos (fumaça, faíscas, fogo, folhas, vento), na interação entre tudo isso. O resultado não é fotorrealista; ainda dá pra perceber que se trata de um jogo. Mas um jogo como nenhum outro, que dá um salto grande – e faz até o novo Crysis 3, o game mais avançado dos PCs, parecer pobre.
Em seguida, foram mostrados mais alguns jogos do PlayStation 4. Os que mais chamaram a atenção foram o game de corrida Driveclub, os jogos de ação inFamous: Second Son e Deep Downe a incrível simulação de um rosto humano.
Bem impressionante. O único porém é que, para que os games sejam assim tão bons, os desenvolvedores terão de trabalhar muito mais:  porque tudo o que aparece num game, qualquer um, é criado à mão (usando diversas ferramentas, porém manualmente). Isso significa que os orçamentos dos jogos devem explodir – o esperado GTA V, que chega no final do ano, vai custar US$ 137 milhões. Ou seja: o PlayStation 4 permite que os games tenham visual de cinema. Mas exige orçamentos de cinema também.
A Sony não mostrou o console propriamente dito, nem revelou seu preço. Essas informações deverão ser divulgadas na feira de games E3, em junho, quando o sucessor do Xbox 360 será revelado. A apresentação do PS4 foi bastante impactante, e a Microsoft terá de se esmerar para apresentar algo à altura. Quem sabe, com uma arma secreta.


19 de fev de 2013

The Last Guardian PS4


The Last Guardian pode ser um dos títulos de lançamento do PS4


The Last Guardian, anunciado em 2009 pela Sony, pode deixar de ser um jogo de PlayStation 3 e passar a ser um título de lançamento do PS4. Nesta semana, o produtor Fumito Ueda revelou em sua página pessoal que o game ainda está em produção, mas que somente a própria Sony pode revelar qualquer novidade a respeito.

Por ser um projeto ambicioso e grandioso, The Last Guardian prometia ser um dos jogos mais completos e bonitos já lançados no PlayStation 3. Porém, sua produção passou por inúmeros problemas ao longo dos últimos meses, entre eles a saída de Fumito Ueda da Sony, que agora colabora apenas com contrato de freelancer.
O mais curioso é que o comunicado de Fumito foi publicado uma semana antes do evento marcado pela Sony para revelar o possível PS4, em 20 de fevereiro. The Last Guardian está há um bom tempo sem novidades, e esta nova mensagem do produtor, sem grande alarde, chamou a atenção de fãs e jogadores.
The Last Guardian é fruto do estúdio conhecido como Team ICO, responsável por outros games de sucesso da linha PlayStation, como ICO e Shadow of the Colossus. Sua história envolve um menino e uma criatura alada e como estes dois personagens criam um laço de amizade.


15 de fev de 2013

Star Wars | Primeiro filme derivado pode focar em Yoda


Disney confirma filmes derivados com personagens consagrados


Já se sabe que a Disney e a Lucasfilm  estão trabalhando em filmes derivados de Star Wars, com supervisão de Lawrence Kasdan  (roteirista de O Império Contra-Ataca e O Retorno de Jedi) e Simon Kinberg (deX-Men). Agora o CEO da Disney, Bob Iger, dá uma informação interessante.
Em entrevista à CNBC, o executivo diz que esses derivados - ou pelo menos parte deles - terão como base personagens consagrados da franquia. "Além dos Episódios 7, 8 e 9, posso confirmar que estamos trabalhando em filmes isolados. Simon Kinberg e Lawrence Kasdan estão trabalhando em filmes derivados de grandes personagens de Star Wars, que não farão parte da saga principal", diz.
Embora Iger não mencione nehum personagem específico, essa informação casa bem com o rumor do dia, de que um longa-metragem derivado pode ser centrado no mestre Yoda. Vamos acompanhar. Por enquanto, o único filme anunciado é Star Wars VII, com direção de J.J. Abrams.

Star Wars VII | Site confirma Harrison Ford na continuação


Star Wars VII


Desde o anúncio de Star Wars VII  já se esperava que o elenco principal da trilogia clássica reaparecesse.Harrison Ford disse em novembro que estaria disposto a retornar, e agora o Latino Review  crava a informação. Segundo as fontes do site, Han Solo está mesmo confirmado no sétimo episódio da saga.
Mesmo antes da venda da Lucasfilm para a Disney, George Lucas já conversava com Mark Hamill Carrie Fisher sobre os rumores do novo filme, então podemos esperar que Luke e Leia - especialmente agora que Han Solo foi confirmado - também retornarão. Já se fala até na volta de Lando Calrissian...
J.J. Abrams dirige Star Wars VII  a partir do roteiro que ele escreve com Michael Arndt. A ideia da Disney é colocar o filme nas telas já em 2015.

7 de fev de 2013

LOBO - O Filme(DC Comics)

LOBO(DC Comics)


Desde que Guy Ritchie deixou  a direção da adaptação ao cinema da série em quadrinhos Lobo, em 2010, o projeto da Warner estacionou. Agora surge um substituto:Brad Peyton, que dirigiu para o estúdio Viagem 2 - A Ilha Misteriosa.
O longa está sendo produzido por Joel Silver, habituado às adaptações de HQs, como Os Perdedores e V de Vingança, e Akiva Goldsman, roteirista e produtor de filmes como HancockEu Sou a Lenda e O Código Da Vinci.
Lobo é um personagem de histórias em quadrinhos (banda desenhada) da DC Comics, criado em 1983 por Keith Giffen e Roger Slifer.
Esse anti-herói é um alienígena humanóide nascido no planeta Czárnia há mais de 400 anos. Tem 1,93 metros de altura e pesa 138 quilos. Tem a pele branca e duas manchas negras em volta dos olhos (que são vermelhos). Possui força sobre-humana, olfato super-desenvolvido, capacidade de cura, imortalidade e nenhuma moralidade.

História:

Lobo nasceu há 400 anos no planeta Czárnia. Seu nome deriva de um dialeto Khúndio, que significa "aquele que arranca suas tripas e gargalha de alegria com isso". Esse planeta era um modelo de paz na galáxia. Não havia guerras, todos os habitantes viviam em plena harmonia, e até a morte era apenas uma opção, já que todos eram praticamente imortais, viviam centenas de anos e ainda tinham a capacidade natural dos czarnianos de criarem clones com uma simples gota de sangue.

Como uma maldição ou um jogo do destino, Lobo nasceu totalmente diferente de seus compatriotas. Mal nasceu, já arrancou os dedos da parteira e assassinou seus médicos. Incontrolável e indestrutível como todo czarniano, até os 18 anos praticou todo tipo de vandalismo e assassinatos em Czárnia. A História dos czarnianos e seu planeta se encerrou quando Lobo criou um enxame de microscópicos escorpiões voadores, que extinguiram toda a vida no planeta. Lobo tornou-se então o último czarniano vivo.
Durante sua vida, Lobo buscou vários empregos que fizessem sentido à sua “alma de assassino”, até que resolveu ingressar no ramo dos caçadores de recompensas. A partir daí, passou a matar por dinheiro. Nessa época se auto-intitulava "assasssino da realeza" e "flagelo da galáxia".
Por suas suas incríveis capacidades foi procurado por todos os tipos de "vilões", que o levaram a fechar contratos extremos, colocando-o cara a cara com os personagens mais poderosos do universo. Encontrou-se com diversos heróis do espaço e da Terra, tendo derrotado facilmente o Superman após uma série de bebedeiras. Em uma luta com Gnort, um lanterna verde, o venceu facilmente. A explicação de Lobo no episódio foi "seu anel funciona a base de força de vontade. Pois ninguém tem mais força de vontade do que eu". O Maioral, como gosta de ser chamado, também teve encontros com personagens de outras editoras, como Máskara, Juiz Dredd e Wolverine (este último, o derrotou numa luta decidida por voto de leitores no gibi “Marvel vs. DC”, resultado que causa polêmica até hoje).
Fez parte também de três grupos de heróis: L.E.G.I.Ã.O., Liga da Justiça e Justiça Jovem. No primeiro, foi obrigado por Vril Dox a trabalhar para sua polícia espacial, após ter sido derrotado em uma luta suja, previamente armada por Dox. Lobo criou centenas de clones de si mesmo que dominaram um planeta. Ele participou do grupo até sua dissolução.
Na Liga da Justiça, Lobo foi membro duas vezes por um tempo curtíssimo. Na primeira, foi durante uma missão que havia recebido para assassinar os membros do grupo. Fingindo ser amigo para se infiltrar, foi classificado como membro honorário. Tempos depois, participou da Liga da Justiça dos Alienígenas, durante uma saga da Liga da Justiça em que cada membro montou sua própria versão do grupo (essa fora criado por Superman e Caçador de Marte).

Bibliografia:


2 de fev de 2013

PlayStation “4″

PlayStation "Orbis"


Com o vídeo abaixo e um site oficial, a Sony anunciou para o dia 20 de fevereiro um evento no qual irá revelar “o futuro” do PlayStation – o que muito, muito, muito provavelmente será a nova versão do console. Ela poderá se chamar PlayStation 4 ou, como tem sido especulado, PlayStation “Orbis”. É um lançamento muito esperado, porque a atual geração de consoles está bastante ultrapassada (ela já está no mercado há quase sete anos).

E também porque, no passado, as novas gerações de videogames davam grandes saltos tecnológicos – inclusive, em alguns casos, pulando à frente dos computadores de mesa. O coração do PlayStation 3, por exemplo, era o Cell: um chip radicalmente novo, que havia sido especialmente desenvolvido pela IBM e não se parecia com nada que existisse na época (era uma espécie de 8-core assimétrico, com um núcleo central e sete  satélites). O Xbox 360 também era bastante exótico – embora, como dois engenheiros da IBM tenham revelado depois, ele copie certas características do PS3.
Desta vez, parece que não será assim. Há muitos rumores indicando que os novos PlayStation e Xbox usarão chips e componentes comuns, que já existem no mercado de PCs. E, por isso, não serão tecnologicamente revolucionários – nem trarão games diferentes de tudo o que já foi visto. Talvez. Ou não. Veremos.


Bibliografia:http://super.abril.com.br/blogs/rebit/playstation-4-sera-apresentado-no-dia-20-de-fevereiro/

1 de fev de 2013

Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 3


Naruto Shippuden


Em Setembro o presidente da CyberConnect2, Hiroshi Matsuyama, mencionou que o que o novo jogo, teria mais pessonagens jogáveis que seu prodecessor, Ultimate Ninja Generations, que possuía 72. Em um recente press release da Namco Bandai Games Europe, foi oficialmente anunciado que o Storm 3 possuirá mais de 80 personagens jogáveis.

A Namco Bandai Games America confirmou ainda a data de lançamento de jogo para a America do Norte e América do Sul. Será em uma terça-feira, 5 de março de 2013. Anteriormente a Namco Bandai Games Europa já havia divulgado a data de lançamento na Europa e Austrália, para 8 de marco de 2013, três dias após da data do lançamento nas américas.

Das informações divulgadas nos recentes press releases, as informações mais relevantes além da confirmação dos mais de 80 personagens jogáveis, são:
 
  • Batalhas mais emocionantes e cinematográficas;
  • Players terão a oportunidade de aprofundar-se na Quarta Grande Guerra Ninja;
  • Pela primeira vez os jogadores poderão testar suas habilidades contra jogadores do resto mundo, no modo multiplayer;
  • Jogadores poderão competir em torneios e configurar partidas amistosas;
  • Os primeiros compradores do jogo ganharam um código para download de Naruto em trajes de Goku e um Trading Card colecionável.
Além disso ainda ficou confirmado que haverá conteúdo para download (DLC) que inclui um traje de Goku (de Dragon Ball Z) disponível para o Naruto. O bônus será gratuito para aqueles que fezerem a pré-encomenda do jogo! Haverá mais DLCs, como:Sakura Colegial, o Sasuke de KimonoItachi ANBU, Tsunade de maiô entre outros.


O Jogo é a continuação da franquia de sucesso do famoso ninja de macacão laranja, que coloca diversos personagens do mangá para se enfrentar em um cenário de luta completamente tridimensional.
Seguindo a parte final da trama do mangá, Ultimate Ninja Storm 3 vai mostrar não só o início de toda a história da série como também colocar o jogador em meio à quarta guerra ninja, em que as principais vilas se unem para enfrentar o terrível exército de soldados mortos vivos revividos por Kabuto e impedir que Tobi cumpra seus planos de conseguir todas as bijuus.
O sistema de batalha do game recebeu algumas modificações em sua mecânica: agora, é possível utilizar o Awakening Mode quando você quiser. Além disso, seus personagens vão poder realizar golpes especiais ao fazer combinações de golpes específicas contra seus adversários, que causaram enormes estragos nos oponentes.
A aventura no modo história de Naruto Shippuden também foi alterada, mas dessa vez voltando ao estilo visto em Ultimate Ninja Storm 2. Logo, esteja preparado para enfrentar mais chefes gigantes em batalhas desafiadoras recheadas de Quick Time Events.

Treiler do Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3 



Bibliografia: