3 de dez de 2013

Vale a pena comprar iPad 3 ou 4 após o lançamento do iPad Air? Descubra

Quem ainda pensa em comprar um iPad 3 ou iPad 4 deve se apressar: a Apple decidiu que não fabricará mais esses modelos de tablet devido a um plano de mudanças em seu line-up de vendas no fim de 2013. A decisão, porém, não muda o fato de os iPads 3 e 4 continuarem sendo aparelhos excelentes, com grande poder de processamento para executar apps e jogos do iOS. Mas será que ainda vale a pena investir neles? Descubra:


Mesmo com o encerramento da fabricação desses aparelhos, tanto o iPad 3 quanto o iPad 4 continuam figurando um bom investimento em um tablet - até porque no Brasil, o iPad Air ainda não chegou.
Como o modelo mais recente, a quarta geração do tablet da Apple possui um hardware poderoso, capaz de rodar o iOS 7 e todos os seus aplicativos sem a menor dificuldade. Apesar de mais antiga, a terceira também consegue realizar esses mesmos feitos, o que, dependendo do preço, não o torna uma opção descartável.
iPad 3 (Foto: TechTudo/Julio Preuss)
O novo iPad Air terá um hardware melhor que os iPads 3 e 4, mas a sua memória RAM também será de 1 GB, como nos modelos antigos. A câmera, além disso, também é de 5 megapixels, variando apenas em algumas funções, mas tirando fotos com quase a mesma qualidade dos iPads 3 e 4.
Para o consumidor que já tem essas versões, a troca pelo tablet novo não será interessante. Nem mesmo para os mais aficionados por jogos, já que o ganho no desempenho, que pode ser incrível nos benchmarks, não será tão expressivo nos games. Como os desenvolvedores têm como objetivo atingir a maior audiência possível, os jogos serão compatíveis com quase todos os modelos de iPads.
Para quem procura comprar um tablet top de linha, a única desvantagem dos iPad 3 e 4, além do hardware, é o peso. Junto ao mini, o novo iPad Air é um tablet super leve.
O suporte retrocompatível graças ao iPad 2
O leitor que estiver preocupado com a descontinuação da produção do iPad 3 e 4 não precisa ficar receoso com peças de reposição, acessórios e suporte a novas versões do iOS 7. O suporte continuará por um bom período e há vários motivos para isso.
No lançamento do iPad Air e iPad mini Retina, a Apple anunciou uma decisão que pegou muitos de surpresa: a continuação da produção do iPad 2. Este fato garante a sobrevida dos iPads 3 e 4, pois há muitos componentes idênticos.
iPad 3: ainda vale a pena comprar o primeiro tablet com tela Retina da Apple? (Foto: Foto: Julio Preuss)
Essa “retrocompatibilidade” faz com que os desenvolvedores foquem em aplicações que possam rodar no iPad 2 e iPad mini. Com isso, por “tabela”, todos os apps e jogos que rodarem nesse tablets de menor poder de processamento, também rodarão no iPad 3 e 4.
Conclusão: comprar iPad usado pode ser interessante
Ao contrário do iPhone, os iPads e iPod Touchs sofrem uma desvalorização rápida no mercado de gadgets usados. O iPad 3 pode ser encontrado variando entre R$ 1 mil e R$ 1.400, o que pode ser uma boa opção de compra.
Como preço é algo relativo, fica a critério do consumidor. Comprar um iPad 3 ou 4, porém, passa longe de ser um mal negócio, desde que o comprador consiga um desconto que valorize o negócio.
Assim, o iPad de terceira ou quarta geração ainda são boas opções, desde que seus preços sejam analisados com cautela. Com a continuidade da fabricação do iPad 2 e do primeiro iPad mini, o iPad 3 e 4 receberão suporte “por tabela” para atualizações do iOS, novos aplicativos e jogos por, pelo menos, dois anos.