28 de jan de 2014

Tomb Raider Definitive Edition: veja as novidades da nova versão do game

Tomb Raider: Definitive Edition é uma versão redesenhada de “Tomb Raider”, lançado em 2013 para PlayStation 3Xbox 360 e PC, mas com um visual ainda mais atrativo, e que será voltada para os consoles da nova geração. Os gamers do PlayStation 4 e do Xbox One agora terão a oportunidade de conhecer a mais nova aventura de Lara Croft. Além de mais bonito, o jogo terá vários conteúdos extras. Veja as novidades e as polêmicas que envolvem o game.
Tomb Raider: Definitive Edition chega no dia 28 de janeiro (Foto: Divulgação/Square Enix)
Em termos de aventura e gameplay, é exatamente o mesmo jogo. Porém, o game tem um novo motor gráfico dedicado a elevar a experiência visual, da antiga para a geração nova de consoles. A Square Enix utilizou novas tecnologias para fazer com que não só Lara, cujo aspecto foi totalmente renovado, como o ambiente do game, ficassem ainda mais reais do que a interface da premiada versão para a “antiga geração”.
Uma nova Lara Croft
O corpo e o rosto de Lara estão diferentes da versão do game para PlayStation 3 e Xbox 360. Uma das críticas da versão anterior era de que a textura da pele e, principalmente, o cabelo de Lara não eram tão reais. Os desenvolvedores, então, resolveram dar um maior foco a isso – e também aumentaram as curvas do seu corpo, deixando-a ainda mais sexy.
Lara está bem diferente no novo game (Foto: Reprodução/IGN)
Scot Amos, produtor executivo do game, disse que a ideia inicial era somente atualizar sua pele ou adicionar alguns polígonos extras, mas percebeu que o hardware dos novos consoles permitia que se realizasse algo mais complexo. Por isso, ele colocou a equipe que criou a elogiada Lara de PS3 e Xbox 360, para remodelá-la.
Um dos detalhes usados foi a tecnologia TressFX que dá movimento ao cabelo, tornando-o bem mais real do que aquele que se movia uniformemente nos consoles antigos. Além disso, o trabalho na pele fez com que a sujeira, o suor e o sangue, que são companheiros de Lara durante toda sua aventura, ficassem mais destacados.
Os olhos também mudaram e o corpo ficou com um ar mais de mulher do que da menina indefesa do jogo anterior. As mudanças não agradaram a todos os fãs, e há quem critique a decisão de repaginar algo que já era muito bom. Entretanto em termos de detalhamento e realismo, a nova versão possui maior qualidade.
Cenários mais envolventes
Além do trabalho gráfico em cima da protagonista do game, os responsáveis pela parte gráfica de Tomb Raider: Definitive Edition deram uma atenção especial ao ambiente da ilha onde se passa a história. Efeitos do clima, o movimento das folhas, os animais que habitam o local, sombras e luzes, tudo está mais envolvente e atrativo.
Ambiente estão mais reais (Foto: Divulgação/Square Enix)
Tomb Raider: Definitive Edition vai rodar com resolução 1080p, e todas as texturas foram criadas com quatro vezes mais resolução do que nos consoles da “antiga geração”, para garantir maior resolução e detalhamento. Seja na própria Lara, na ilha ou ainda nos outros personagens, tanto os aliados quanto os inimigos da protagonista.
A Definitive Edition tem de 10 a 15 vezes mais partículas do que seu antecessor. Luzes e sombras, por exemplo, estão bem mais realistas e podem gerar um efeito visual muito mais agradável. Tudo tem mais detalhes. Até mesmo as roupas dos personagens, que podem se mover de acordo com o movimento deles e os ventos da ilha.
“Estamos além da versão para PC. Levamos o Tress FX para outro nível, fazendo-o rodar nos consoles. Depois que refizemos Lara, tínhamos que refazer Yamatai. É um mundo legal, visceral. Na última vez, era um mundo de game. Agora é um espaço real. É como ir do VHS para o Blu-Ray”, diz Amos.
Todos os DLCs estão inclusos
Além das mudanças gráficas, Tomb Raider: Definitive Edition tem algumas novidades no seu conteúdo para o usuário. O novo game possui todos os conteúdos baixáveis (DLCs) que foram lançados para PS3 e Xbox 360, sem custo adicional. Ao todo, são oito mapas, seis armas e quatro personagens para multiplayer, e seis novas roupas para Lara.
DLCs estão em Definitive Edition (Foto: Divulgação/Square Enix)
Há ainda uma versão digital da história em quadrinhos Tomb Raider: The Beginning, um livro de ilustrações chamado Tomb Raider: The Art of Survival e um documentário – The Final Hours of Tomb Raider. No Xbox One, há controles de voz no Kinect, e no PS4 a luz do controle acende quando o usuário acende uma tocha com fogo.
Polêmica entre PS4 e Xbox One
Recentemente, uma polêmica surgiu na Internet sobre a qualidade do game ser maior no PS4 do que no XOne. Anteriormente, a equipe de desenvolvimento havia declarado que o jogo rodaria a 1080p com 30 quadros por segundo em ambos os consoles. No entanto, o produtor Scot Amos teria contrariado essa previsão, dizendo que rodaria a 60fps no PS4.
Polêmica sobre qualidade surgiu nos últimos dias (Foto: Divulgação/Square Enix)
Posteriormente, em entrevista ao site IGN, um representante da Square Enix teria dito que isso não passava de um rumor, e que os dois jogos têm a mesma qualidade – 1080p com 30 fps. O caso gerou polêmica entre os gamers dos consoles e também o surgimento de notícias contraditórias em alguns dos maiores sites do ramo.
Preço alto e ausência de opção de upgrade
A grande questão em torno de Tomb Raider: Definitive Edition parece ser o seu preço alto por uma versão que é “apenas” um redesign de um jogo lançado em 2013 e adquirido por milhões de gamers nos consoles anteriores. Nos EUA, ele sai por US$ 59,99.
Game tem preço de lançamento (Foto: Reprodução/Amazon)
Não há upgrade para quem adquiriu o game no PS3 ou Xbox 360 e quer tê-lo no seu novo console. Isso foi oferecido nas versões digitais de jogos como CoD: GhostsBattlefield 4 e Assassin’s Creed 4, onde os gamers puderam fazer a “atualização” por só US$ 10.