11 de mar de 2014

Financie isso: PonoMusic, de Neil Young, promete músicas de alta qualidade para o seu dia a dia

Ponoplayer
A maioria das pessoas pode até estar satisfeita com o áudio de seus smartphones, mas quem tem ouvidos mais apurados para música vira e mexe reclama da qualidade sonora destes dispositivos. Ninguém menos que Neil Young viu aí uma oportunidade: o músico acaba de iniciar uma campanha no Kickstarter para financiar o PonoPlayer, aparelho que promete oferecer a melhor experiência com música digital da atualidade.
O dispositivo chama a atenção logo de cara pelo seu formato triangular que remete a um prisma, embora seja difícil não associá-lo à embalagem dos chocolates Toblerone. A despeito deste aspecto, seu design é limpo: em sua parte frontal há apenas a tela touch acompanhada do botão Power e das teclas “+” e “-” para ajuste do volume; numa lateral ficam as entradas para fones e auxiliar; na outra, uma porta micro-USB e um leitor de microSD.
Internamente, o PonoPlayer conta com 64 GB de storage complementados com um cartão microSD de mesma capacidade. A bateria parece ser o seu ponto mais fraco: sua autonomia é estimada em oitos horas de uso contínuo; pouco, se compararmos com as 40 horas do iPod touch ou as 30 horas do iPod nano de última geração.
Tamanha capacidade de armazenamento tem um motivo: os desenvolvedores do projeto creditam principalmente o formato MP3 pela má qualidade das músicas digitais, por isso, o PonoPlayer foi preparado para trabalhar com FLAC, um padrão de compressão de áudio que não apresenta perdas e que pode, por consequência, resultar em arquivos relativamente grandes.
Você também poderá tocar suas músicas em formatos como MP3, WAV e ACC, se quiser. Algumas tecnologias empregadas no dispositivo, como um filtro desenvolvido pela Ayre Acoustics, poderão amenizar possíveis perdas de qualidade destes arquivos.
É neste ponto que a proposta converge para a PonoMusic. Este é o nome da loja que servirá de suporte ao PonoPlayer: o serviço só oferecerá músicas em FLAC. Assim que comprar as faixas, bastará ao usuário conectar o dispositivo ao seu PC ou Mac e utilizar o PonoMusic App para sincronizá-las. Só não ficou claro se o serviço funcionará para clientes fora dos Estados Unidos.
PonoPlayer - Edição limitada
Atualmente, os smartphones são ótimos players de áudio, serviços de streaming estão substituindo os arquivos de música e o formato peculiar do PonoPlayer o torna pouco adequado para deixá-lo no bolso. Mesmo assim, será que o projeto figurará entre as campanhas bem sucedidas do Kickstarter?
Muito provavelmente. A campanha começou hoje com meta de US$ 800 mil, mas havia arrecadado quase US$ 400 mil até a publicação deste post. Pode até ser que o envolvimento de Neil Young tenha ajudado, mas se é este o motivo, só sendo muito fã do músico para desembolsar US$ 300 pelo aparelho – e este é o preço promocional; o PonoPlayer custa US$ 399, na verdade.
A maioria dos apoiadores deve ter gostado da proposta mesmo. Tendo como diferencial a oferta de áudio com altíssima qualidade, o PonoMusic vem para atender a um nicho, tal como o é hoje o mercado de vinil, por exemplo.
Neil Young e seus parceiros vêm trabalhando na ideia há tempos, vale destacar. No vídeo abaixo, é possível vê-lo no programa de David Letterman apresentando um protótipo do player. A entrevista foi ao ar em setembro de 2012.


Por que é legal? Para quem preza pela qualidade na hora de ouvir músicas, o PonoPlayer é feito exatamente para isso.
Por que é inovador? Pensando que se trata basicamente de um player de áudio digital, não é muito inovador. Mas ter o foco na qualidade da música é o que o torna atraente.
Por que é vanguarda? Pode ser que seja o primeiro de uma leva de dispositivos portáteis a terem tanta preocupação com as faixas, incluindo uma maneira de “limpar” as que tiverem menos qualidade.
Vale o investimento? Para quem é muito fã de música e faz questão de ouvi-la sempre perfeita, sim. Mas tem que enfiar a mão no bolso: como já mencionamos, ele sai, na pré-venda, por 300 dólares!