19 de mar de 2014

Windows perde usuários, índice é o menor em 20 anos e abaixo dos 90%

Microsoft pode enfrentar uma crise sem precedentes com o Windows. Pela primeira vez em quase 20 anos, o sistema operacional mais popular do mundo viu sua participação no mercado global fechar abaixo dos 90%, já foi maior. Embora ainda esteja longe de ser ultrapassado pelos rivais, a notícia deve preocupar a Microsoft a pouco dias do fim do suporte ao Windows XP e em tempos de quedas de vendas de computadores, alta rejeição ao novo Windows 8.1 e crescimento do Mac OS, da Apple.
Windows fechou participação no mercado abaixo dos 90% e viu concorrente Mac OS crescer (Foto: Arte/TechTudo)
A queda no índice de participação do Windows foi constatada em relatórios de duas das principais empresas que fazem esse tipo de medição: a NetMarketShare e a StatCounter. Na primeira, o sistema operacional da Microsoft aparece com 89,96% do mercado, enquanto os números da StatCounter são ainda menores: 89,22%. A pesquisa considerou apenas o Windows XP e versões posteriores e foi feita com base em dados dos usuários, como sistema operacional e navegador, registrados no acesso a milhões de sites.
Para se ter uma ideia, desde o lançamento do Windows 95, o sistema da Microsoft sempre esteve presente em, pelo menos, nove a cada dez computadores vendidos em todo o mundo. Curiosidade ou não, aquela versão foi a responsável por apresentar o botão Iniciar, considerado o marco da plataforma e substituído no atual Windows 8, gerando uma onda de críticas por parte dos usuários.
A atual versão Windows 8/8.1, aliás, tem sido rejeitada por boa parte dos usuários graças à adoção da nova interface Modern (antiga Metro), considerada inadequada para computadores e notebooks sem telas sensíveis ao toque. Para contornar isso, a Microsoft prepara uma atualização que deve tornar o uso do sistema atual mais amigável ao mouse e teclado. Enquanto isso, as versões 8 e 8.1 seguem com uma adoção tímida em relação ao antecessor: somados, ambos tem 10,68% contra mais de 47,31% do Windows 7.
A queda no uso da plataforma da Microsoft pode se acentuar ainda mais a partir do próximo dia 8 de abril, quando a empresa encerrará o suporte ao Windows XP. O antigo sistema operacional, lançado há 13 anos, ainda é a segunda versão mais popular, com 29,53% de participação. Caso a Microsoft não consiga convencer os usuários a migrarem para o Windows 8.1, é possível ver uma queda ainda maior da plataforma e o crescimento de concorrentes como o Mac OS, Linux e o Chrome OS.
Concorrência aumenta a participação
Embora o momento seja de queda nas vendas de computadores, a Apple conseguiu ver seu Mac OS crescer no mercado. O sistema operacional alcançou um 8,16% de participação na pesquisa da NetMarketShare e 8,34% na StatCounter. Embora ainda seja quase dez vezes menor do que o Windows, a plataforma teve um grande avanço, já que tinha menos de 5% do mercado em 2009 e 2,84% em 2000.
Mac OS saltou de 2,84% em 2000 para 8,34% de participação em 2014 (Foto: Divulgação/Apple)
Outro concorrente que ainda não figura na lista, mas deve exigir um pouco mais de atenção da Microsoft é o Chrome OS, do Google. Embora ainda esteja presente em um número muito pequeno de computadores ultrabooks, o sistema do Google tem sido adotado por cada vez mais fabricantes e apostado em um segmento valioso para o Windows: o de computadores de baixo custo.
No Brasil, cenário confortável
Ao contrário do cenário global, a Microsoft deve ter menos motivos para se preocupar com o Brasil. Por aqui, o Windows ainda mantém seu índice de participação altíssimo, com 90,74% em janeiro deste ano, segundo a NetMarketShare. Enquanto isso, o Mac OS possui 7,66% do mercado brasileiro e o Linux tem 1,59%.